Empresário de São José se reinventa e cria ‘lives’ para artistas da região

3 1

Em meio à uma pandemia de coronavírus que tem mudado a vida de pessoas em todo o mundo, empresários de São José buscam soluções para sobreviver e manter a produtividade. É o caso do músico e proprietário da Casa de Jorge, Bruno Santos. Sua atividade é diretamente ligada à aglomeração de pessoas, o que está proibido por causa da disseminação do vírus e, pior, sem qualquer previsão de volta. Com um nome consolidado na região e estrutura profissional, Bruno resolveu reunir artistas locais e produzir Lives, a coqueluche do momento.

Batemos um papo com o empresário, que deu detalhes dessa “sacada” que está chamando a atenção de artistas do país inteiro e dando um respiro à sua atividade.

Bruno Santos é músico e proprietário da Casa de Jorge, uma das casas de samba mais renomadas do país

Bruno, de que maneira essa pandemia afetou diretamente o seu negócio?

Acredito que o ramo de entretenimento foi o mais afetado com essa crise pelo fator de aglomeração. Fomos os primeiros a parar e provavelmente seremos os últimos a voltar. Toda essa classe está sendo muito afetada e não sabemos até quando vamos aguentar suatentar essa paralização. Vejo diariamente amigos do ramo desistindo e fechando o negócio.

Como surgiu a idéia de se reinventar e criar as lives?

As Lives sempre foram um projeto que andavam paralelas à nossa empresa. Fizemos por um período até alguns programas de entrevista com bandas mas acabou não vingando pela falta de tempo, pois com três empresas, era muito difícil conciliar isso e também as pessoas não davam tanto valor como hoje. É um projeto que meu irmão, Vinicius, que mora nos EUA sempre me cobrou, inclusive a estrutura de streaming que temos hoje ele que nos enviou há anos mas só conseguimos usar agora, que estamos com tempo. Esse é o futuro do entretenimento, então busquei parceiros que ofereceram estrutura que os grandes artistas usam de iluminação e som e aproveitei o espaço da Casa de Jorge que estava parada.

Na primeira live, que foi com a minha banda, Cavaleiros de Jorge, alcançamos mais de 100 mil pessoas e conseguimos mostrar aqui na região  um padrão que os grandes artistas no país estão fazendo com qualidade de imagem, áudio, iluminação, cenário e direção, por um custo acessível para os artistas/músicos que hoje estão parados. Dois dias depois dessa live fechamos toda a agenda do mês de abril. A de maio ja estamos com 15 lives agendadas, está sendo um sucesso.

Bandas mostram talento e também fazem um trabalho social

Em que situação estão os profissionais que trabalham para você?

Estão parados, esperando pela volta. E com esperança de tudo dar certo para terem o seu emprego garantido. Estamos em uma incognita nesse momento, não sabemos do nosso futuro.

Como tem sido a repercussão do seu público em relação às lives?

A cada dia ganhamos mais audiência e atingimos mais trabalhos. A live é um material que os musicos vão ficar para a vida. Alem do lado social, pois já foram arrecadados maia de cinco toneladas com a ajuda das nossas divulgações e dos artistas.

O poder das mídias sociais vem transformando a rotina de músicos

Você tem tido contato com outros empresários, eles também estão procurando buscar alguma alternativa diante desta situação?

Sim, estou em dois grupos de whatsapp que tem mais de 300 empresários de diversos ramos, mas em sua maioria, bares, restaurantes, cafeterias e padarias. A maioria tem o Delivery apenas como alternativa, porém é muito complicado pois todos estão fazendo isso e as taxas dos aplicativos são abusivas. Como eu vendo entretenimento, busquei as lives para trabalhar. E deu resultado, criamos um Business no meio da crise. O grupo tambem discute ações para tomar junto à prefeitura para retomarmos, a valorização do comércio local nesse período. Acredito que após isso tudo podemos criar uma associação pois está dando muito certo.

Que tipo de artista pode participar da live? Tem custos?

Qualquer artista pode participar, e não só artista. Estamos atendendo palestrantes, igrejas e prefeituras. Não tem exigência para estilo musical, nosso trabalho é fazer a live para o cliente. Como sabemos que todos estão em situação complicada financeiramente nesse momento, criamos alternativas para viabilizar a live, como buscar patrocínios que destacamos nas lives e podem ser em forma de sorteio para terem um retorno das empresas e a permuta de datas/show que podemos vender, ou colocar na Casa de Jorge quando retomar as atividades. Isso dentro do valor nosso de custo de operação. E um custo para despesas do dia, como alimentação e transporte. Estamos abertos e flexives para ajudar nesse momento a classe musical.

Quais as vantagens para as bandas e artistas?

A live ajuda a divulgar o material do artista, força ele a entrar no mercado digital, que é o futuro. Muitos nem canal no YouTube tinham. Então acredito que esse seja o melhor retorno, investir agora no digital, pois o futuro está na internet. Além disso, todos recebem o material da gravação com qualidade de áudio e imagem de um DVD.

Quando você acredita que sua atividade voltará ao normal?

Acredito que ainda vamos demorar uns dois meses, mas normalizar só para o final do ano. O tratamento ou remédio precisa aparecer para dar essa segurança à população. Essa é a realidade, não vamos falar de questões políticas, pois que isso é polêmico (risos).

Mesmo depois da retomada, você pretende continuar com as lives ou é só uma medida emergencial?

Com certeza vamos continuar, todos que fizeram pediram por isso. E quem faz uma vez, já marca outra data pois o resultado é surpreendente. A ideia é funcionar segunda, terça e quarta com esse espaço para lives. E durante o funcionamento, transmitir ao vivo também os shows da casa. É o futuro e estamos preparados para isso.

Que dica você dá para para outros empreendedores que também estão sofrendo com essa situação atual?

Acredito que o mundo daqui pra frente será diferente, precisamos ter esse olhar. Precisamos nos reinventar. Eu usei uma habilidade e parceiros para criar um novo tipo de negócio. Mesmo sendo um momento delicado, lute até o fim se você acredita no seu negócio que vai dar certo.

Veja abaixo uma das lives produzidas pelo Bruno e sua equipe:

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
0Shares

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close