Cidade Cidadã envolve mais de 1.000 alunos de escolas estaduais

Cidade Cidadã envolve mais de 1.000 alunos de escolas estaduais

Agosto 9, 2019 0 Por Redação
Publicidade:

Mais de 1.000 estudantes da rede estadual de ensino de São José dos Campos já foram atingidos nas quatro primeiras apresentações do Programa Cidade Cidadã. A atividade foi criada para levar informação e serviços úteis para jovens que estão cursando o Ensino Médio.

Desde terça (6) até a sexta-feira (9), estudantes de quatro escolas estaduais do município estão recebendo o programa. Já foram visitadas as escolas Lourdes Maria de Camargo, no Jardim Imperial (região sul), Yoshiya Takaoka, na Vila Paiva (região norte) e Valmar Lourenço Santiago, no Campos de São José (região leste). Nesta sexta-feira será a vez da Estevam Ferri, na região central.

Informação

O formato do módulo de informação do programa é um bate-papo descontraído sobre assuntos ligados à realidade da população jovem. A radialista Shirley de Souza faz a mediação entre os expositores e estimula ao máximo a participação dos estudantes com perguntas e comentários. As palestras são intercaladas por apresentações de música ao vivo.

Os parceiros são as secretarias municipais de Saúde, Apoio Social ao Cidadão e Mobilidade Urbana, além da Polícia Militar e do CVV (Centro de Valorização da Vida). Os temas abordados giraram em torno do suicídio na adolescência, cuidados com as doenças sexualmente transmissíveis, gravidez precoce, uso da camisinha, importância das vacinas, perigo de beber e dirigir e a atuação da Polícia Militar na comunidade, entre outros.

Módulos

O Cidade Cidadã tem três módulos distintos. O de serviços foi levado na estreia do programa, no dia 24 de junho, na Escola Estadual Yoshiya Takaoka. Foram oferecidos vários serviços úteis para os estudantes. O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) forneceu carteiras de trabalho; o Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) cadastrou interessados para os programas de estágios e Jovem Aprendiz; e a startup joseense Jobis divulgou o serviço gratuito de perfis para vagas de emprego desenvolvido por ela.

O segundo módulo é o bate-papo sobre temas atuais. Nesta fase, equipes da Prefeitura e de instituições convidadas levam às escolas temas relacionados à juventude, como drogas, suicídio, segurança no trânsito, consciência digital, gravidez precoce, entre outros.

A etapa seguinte do programa irá envolver o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Os representantes das escolas irão conhecer a estrutura do instituto e, a partir daí, terão como missão elaborar o georreferenciamento dos equipamentos públicos existentes no entorno da sua escola. Com as imagens de satélite de sua região, os estudantes escolherão as demandas prioritárias de novos equipamentos públicos para a comunidade.

Foto: Lucas Cabral/PMSJC

Curta e compartilhe nas redes sociais:
error0